02/08/2013 -

Nesta segunda-feira, 5, terá início a interdição no Complexo Viário do Entroncamento, com o objetivo de acelerar o avanço das obras do BRT Belém. Apenas o fluxo da Av. Almirante Barroso para a Av. Augusto Montenegro será interditado. O fechamento temporário, que obrigará os motoristas a fazerem o retorno na BR-316, vai provocar mudanças na circulação de veículos e também no transporte coletivo, de forma que o serviço prestado à população não seja afetado.

Uma das principais medidas tomadas pela Prefeitura Municipal de Belém, via Secretaria Municipal de Urbanismo e Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém, é o reforço do retorno na BR-316 em frente à empresa de Transporte Itapemirim, para onde será direcionado o fluxo de quem vem da Almirante Barroso e pretende chegar à Av. Augusto Montenegro.

Para facilitar o fluxo, foi criada uma faixa ‘segregadora’ que mantém do lado esquerdo os veículos que querem fazer o retorno, via a faixa de acesso da BR-316. Esta faixa vai separar o lado esquerdo do restante da rodovia por blocos de concreto, os mesmos que protegem a via do BRT.

“Criamos esta faixa para ordenar o fluxo de quem pretende ter acesso ao retorno. A faixa segregadora começa 900m antes do retorno e funciona para coibir que façam fila dupla ou tentem furar a fila. Pedimos a estes motoristas que mantenham a esquerda desde o túnel, pois senão só terá a chance de retornar no próximo retorno, que fica em frente ao Líder BR”, explica o diretor de trânsito da Amub, Moisés Nahmias.

Outra medida emergencial aderida pela PMB foi criar uma faixa de contrafluxo na Av. Tavares Bastos, no trecho entre Almirante Barroso e Pedro Álvares Cabral, para atender preferencialmente algumas linhas de ônibus que faziam o uso do Complexo do Entroncamento com destino à Av. Pedro Álvares Cabral.

O contrafluxo, que é uma solução de trânsito usada nas grandes cidades brasileiras, funcionará em Belém como alternativa para manter o atendimento do serviço de transporte coletivo à população que ficaria desassistida com a interdição no Entroncamento.
“Não é mão dupla. Serão três faixas sentido Almirante Barroso e apenas uma no sentido contrário. É um contrafluxo para uso preferencial de ônibus e moradores daquela área”, ressalta o diretor.

Isso exigiu que fosse reativado o semáforo do cruzamento da av. Tavares Bastos com Pedro Álvares Cabral no sentido de quem vem da Almirante Barroso, dando a opção do ônibus seguir direto na Av. Pedro Álvares Cabral ou dobrar à esquerda, opção que será adotada por muitas linhas.

Transporte Coletivo

As empresas de transporte coletivo já passam a executar a Ordem de Serviço que determina os desvios de itinerário provocados pela interdição temporária no Complexo do Entroncamento, também a partir desta segunda-feira.

A Amub manteve o mínimo de desvio possível para que seja mantido o atendimento à população do entorno, aproveitando especialmente a av. Pedro Álvares Cabral, que não será mais reduzida, e a criação da faixa de contrafluxo na Av. Tavares Bastos. “Fizemos uma ordem de serviço que reduz o número de desvios e que não afeta o serviço a nenhuma área no entorno da interdição do Entroncamento”, disse o diretor de transporte da Amub, Gilberto Barbosa.

A principal mudança será nos ônibus que fazem linha da Av. Augusto Montenegro sentido Centro-Belém, e vice-versa. A maioria dos coletivos que tinha acesso da Av. Augusto Montenegro para a Av. Almirante Barroso via rotatória do Complexo Viário passa a utilizar a Av. Pedro Álvares Cabral como meio de chegar ao seu destino, usando a avenida Dalva como ligação entre essas duas principais avenidas.

Já as linhas da Av. Augusto Montenegro que usavam o complexo viário como retorno para a própria avenida, agora terão de sair na Av. Pedro Álvares Cabral, entrar nas avenidas Tavares Bastos, depois seguir pela Almirante Barroso até o retorno da BR-316, onde terão novamente acesso à Av. Augusto Montenegro. O mesmo itinerário serve para as linhas que saíam da Av. Augusto Montenegro com destino aos municípios de Ananindeua e Marituba. A implantação temporária da faixa de contrafluxo na Av. Tavares Bastos será usada pelos ônibus que vinham da BR-316 e usavam a rotatória com destino à Av. Pedro Álvares Cabral.

O retorno da BR-316, em frente à empresa de transporte Itapemirim, será usada principalmente pelas linhas que vinham do centro de Belém e usavam a rotatória do complexo viário para ter acesso à Avenida Augusto Montenegro. A passagem Dalva será usada como exceção para as linhas Djalma Dutra e Telégrafo no sentido centro-bairro. Essas duas linhas saem da Av. Pedro Álvares Cabral e entram na Av. Dalva até o destino.

Texto: Elianna Homobono – Ascom Amub
Edição: Comus PMB