10/09/2013 -

Uma comissão da Associação dos Servidores da Saúde no Município de Belém (Assesmub) foi recebida pelo prefeito Zenaldo Coutinho na manhã desta terça-feira,10, no Palácio Antonio Lemos. Além dos servidores, estavam presentes a secretária interina de Saúde de Belém, Maria Selma Alves, o diretor do HPSM Mário Pinotti, Raimundo Almada Neto e a Diretora do Departamento de Urgência e Emergência,Socorro Sarquis.

Durante a reunião foram discutidas as pautas de reivindicações dos servidores dos HPSM’s Mario Pinotti e Humberto Maradei. O prefeito leu e pontuou todas as reivindicações e garantiu providência imediata para a maioria delas. Uma das principais exigências é a isonomia de gratificações para todos os servidores que trabalham nos HPSM’s ,a gratificação de atendimento ambulatorial e hospitalar (HPS) e o Abono de Alteração de Modelo de Atenção à Sáude (Amat). “Vamos avaliar essa situação, é preciso fazer o levantamento do ‘bolo’ que é gasto na Sesma para saber como redirecionar a verba”, esclareceu o Prefeito, que sugeriu ainda que o HPS se torne uma gratificação fixa, ou seja, sem reajuste, e o Amat receba reajuste, já que é uma gratificação pela produção do servidor.

Os servidores também alegam que alguns trabalhadores não recebem o vale alimentação devido à diferença na carga horária, mas defendem que este é um benefício garantido a todos, independente da carga horária cumprida. Além disso, eles questionaram a falta de data fixa para o recebimento do auxílio.

De imediato o prefeito verificou com o RH da Sesma e com o assessor jurídico da Semad o motivo do atraso e após identificar alguns problemas burocráticos, determinou as providências necessárias para regularizar o benefício aos servidores e ainda que seja fixado o dia 5 de cada mês como a data de repasse do vale alimentação.

Os servidores também colocaram na pauta de reivindicações a infraestrutura dos prédios dos dois HPSM’s. Zenaldo garantiu que o elevador do hospital do Umarizal, que está passando por manutenções já tem prazo para que a empresa contratada finalize o serviço. “A Sesma vai agendar uma reunião com a empresa contratada e a associação, para que os servidores vejam o empenho da secretaria em atender todas as demandas de imediato”, afirmou o prefeito, que foi enfático ao dizer que não se pode fazer economia alguma quando se trata da saúde de um paciente.

No final da reunião, Zenaldo pediu que a associação seja parceira, informando sobre qualquer problema que ocorra dentro dos hospitais. “Os nossos HPSM’s são hospitais de portas abertas, e é muito difícil sermos cem por cento se o servidor não colaborar com a gestão. Estamos em um momento de transição e o compromisso precisa ser coletivo. Esses problemas na saúde vêm se arrastando por muito tempo, mas a partir do momento que nós materializarmos a compra de um novo hospital, muitas coisas vão mudar para melhor”, concluiu.

Texto: Kezia Carvalho e Dandara de Almeida
Fotos: Adriano Magalhães – Comus PMB
Edição: Lene Tavares – NID Comus