03/02/2014 -

A Casa-Escola da Pesca (Cepe) em parceria com a Capitania dos Portos realiza até sexta-feira, 7, o curso de Formação de Aquaviário que, de acordo com a diretora da Instituição, Fátima Seabra, tem como objetivo abranger pessoas das comunidades de Icoaraci, Outeiro e da região das ilhas. “Muitos desses trabalhadores conduziam embarcações sem habilitação, então para tentar fazer com que eles se regularizem todos os anos, por meio dessa parceria a Cepe oferece 90 vagas para o curso de formação”, disse a diretora.

O curso iniciou nesta segunda-feira,3, com palestras e aulas teóricas. De acordo com o sargento Cavalcante, da Capitania dos Portos, o curso com duração de cinco dias, habilita o aluno na categoria Marinheiro Fluvial Auxiliar de Convés ou Máquina. Ele também acrescenta que durante o treinamento eles recebem orientações sobre marinharia, primeiros socorros, combate a incêndios, entre outras instruções que são de extrema importância para garantir o transporte seguro de passageiros nas embarcações.

O pescador Messias Gonçalves, de 45 anos,trabalhou durante 15 anos na pesca artesanal, hoje está desempregado, mas acredita que a partir do momento em que conseguir a carteira de aquaviário as coisas vão mudar. “Esse curso vai me ajudar muito porque se eu estiver regularmente habilitado e com a experiência que tenho, vai ficar mais fácil conseguir um emprego”, disse.

Para o técnico em aquicultura da Cepe, André Oliveira, o curso de formação de aquaviário é uma das iniciativas da Casa-Escola da Pesca, que possibilita a qualificação profissional das pessoas que participam do treinamento. “Eles já saem daqui prontos para o mercado e devidamente habilitados”, enfatizou o técnico.

Texto: Adriana Lira – Ascom Funbosque
Fotos: Ascom Funbosque
Edição: Lene Tavares